2 de fevereiro de 2013

"Alice"

Assisti essa série de dois episódios de uma vez em uma maratona de filmes com a Sté e a Déa e, embora elas terem dormido, eu não dormi e adorei a série. Sou fã de Alice e tenho muita vontade de ler a continuação Alice através do Espelho. Mas deixarei para opinar depois, vamos ao plot:

Assim como a versão linda do Tim Burton, a história se passa anos após o clássico Alice no país das Maravilhas, a protagonista cresceu e vive no nosso mundo, diferentemente da versão de Burton que é mais século passado. Ela é professora de karatê e é na sala que se apaixona por um dos seus alunos, Jack. No dia que ela o leva para conhecer sua mãe, ele recebe uma sms dizendo ‘run’ e na correria dá um anel para Alice, que recusa e, consequentemente, fica assustada. Quem não ficaria? Ela não demora muito para ver que ele escondeu o anel em sua roupa antes de ir embora e ela corre para devolver. No caminho um sujeito de branco com dois rabos de cavalo (dá pra perceber a paródia?) que sabe seu nome e não quer revelar para onde Jack foi. Ele tenta pegar a força o anel, mas Alice o esconde, deixando o homem levar só a caixinha, ok isso não fica explicito na hora, mas é quase óbvio, então não considero spoiler (você percebeu, né, Déa?) Mesmo ele não conseguindo pegar o que desejava, ela o segue e acaba caindo em um espelho numa cena super mal feita. Ela corre até ficar de cara com o espelho e se desequilibra e cai, fala sério. Bum, ela está em Wonderland.

Claro, ela fica perdida e alguém a pega a fim de trocá-la por algo com o Chapeleiro Louco e é aí que ocorre o encontro dos dois. Sinceramente, a fisionomia do Chapeleiro me decepcionou, ele não é feio, embora não seja toda a gostosura que a Déa e Sté achão, mas ele não tem nada de Louco, se é que vocês me entendem. Sei que não é justo comparar com Johnny Depp com maquiagem Burtoniana, mas era algo semelhante que esperava do Chapeleiro dessa série da Syfy, um pouco mais descabelado e louco.

As roupas são igualmente bregas, disso não posso reclamar; e a voz dele é meio irritante, só não sei se afina para ficar chata de ouvir ou se o ator teve a infelicidade de ter essa voz. Portanto, ele não me conquistou, mas acho que sou a exceção porque conquistou as duas o bastante para fazê-las dormir.


É claro que tem muito drama, os dois se odeiam no começo e ela está a procura do namorado, além disso, ao dizer que seu nome é Alice, todo mundo começa a supor que é a The Alice da lenda. O fato dela estar com o anel aparentemente importante ajuda para os “vilões” irem atrás dela.
Os coadjuvantes da série são sensacionais. O último White Knight totalmente louco os acompanha na jornada de salvar Wonderland e encontrar respostas do porquê o namorado de Alice foi parar lá. Em contrapartida, a Rainha de Copas é totalmente sem graça e diz apenas uma vez, se me recordo bem, “off with his head”. Outro personagem que me incomodou na série foi o jabberwocky, que é simplesmente ridículo, parece um dinossaurinho, em compensação que o do Burton é mais parecido com um dragão.

Preciso justificar porque o chapeleiro não me conquistou e só preciso de uma palavra: Jack. Embora Sté e Déa tenham um péssimo gosto, eu amei Jack. Embora pareça que ele tá tramando alguma coisa sempre e tratou a Alice mal, acreditei nele na série inteira. Não sei se é spoiler, mas vou contar, ele é filho da Rainha de Copas. Também não sei se dá pra confiar no meu passado de Team bad guys, mas eu adorava quando ele e seu sotaque britânico aparecia. Aliás, o Chapeleiro também é britânico, só a Alice que não.

Falando dela, odiei. Quando exista a possibilidade de salvar o Wonderland, ela se recusa dizendo que a prioridade é achar Jack e descobrir como volta para a casa. Mais egoísta, impossível.


Não posso nem começar a discutir sobre qual das adaptações é melhor porque sou uma fã incondicional de Tim Burton e mesmo ele fazendo um filme horrível aka Sombras da Noite, eu assisto. Mas para quem passou a vida inteira shippando Alice com o Chapeleiro, está série é recomendadíssima.

Bônus
Sem que esse post é sobre a série, mas vou deixar aqui embaixo a dançinha do Chapeleiro do filme do Burton que é sensacional. Aliás, Déa, não sei o que você tá esperando pra assistir, fica aí vendo filme ruim aka Star Wars.
  
That’s all xx

4 comentários:

  1. HAHHAHAHAHAHHAHHAHAHHAHHAHA ADOOOREI!!
    Eu e a Sté temos um ótimo e inquestionável gosto. O Chapeleiro é lindo.. e só dormi pq (sou velha e) acordei cedo nesse dia. :P Desconto, mano! hahahahha
    Outra coisa: Também achei que ela foi egoísta.
    Não achei a voz do(LINDO) irritante! u.u
    Sim, sim, eu notei que ela ficou com o anel e deu só a caixinha! ;D

    Ps.: Comparar com Depp é mancada. Ninguém ganha! DEUS GREGO! UI!
    Mas ele tenta, ah, dá pra brincar, vai?! hahhaa

    Ps².:PRECISO assistir essa versão com o Depp! D: hahahhaha

    Amey o post, Patê. Ficou muito legal e engraçado! hahahhaha xD

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Inquestionável? O que eu acabei de fazer? o_O
      Você não dormiu vendo Zac Efron, e assistimos Alice primeiro! Olha as desculpas! /ramm

      Fala taaaaaaaaaaaanto do Depp, mas nem viu o filme dele /poser HAHAHAHAHAHAHA

      Obrigada, Déa <3

      Excluir
  2. HAHHAHAHHAHAHA Inquestionável.. você tá causando polêmica a toa. xD

    ZAC. *-*

    Eu não sou poser, eu conheço ele da vida.. UI
    Mas planejo ver mais filmes dele sim. #Aloka

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. UI KAOPKSAOPSAKOPSAKOPSAKOPKASO morri!
      assista! Eu não tenho muitos, mas podemos assistir o que tenho em casa :D

      Excluir