12 de outubro de 2012

Resident Evil 6 #1

Leon e Helena



Me sinto tão feliz por relatar minha experiência com o jogo que é só alegria, ao contrário do filme. Primeiro, preciso começar com minha agonia, porque o facebook oficial do RE postava todos os dias fotos com legendas “2 days, 1 day” e coisas do tipo, o que me deixava super ansiosa pro dia dois de outubro. Nesse dia, perguntei pro meu irmão se ele já tinha comprado o jogo, porque ele tava fazendo mimimi e não tinha comprado ainda, alegando que os correios tavam em greve e não ia chegar. Aí ele me fala que comprou e o Extra disse que ia chegar só dia 15, DIA QUINZE!!!!!!!!!!!!!!!! MANO! Pra minha alegria e do ouvido do meu irmão, o jogo chegou dia quatro.
Infelizmente, tive que esperar até umas 20h pra começar a jogar, mas quando jogamos, MEU DEUS DO CÉU! Eu queria começar com a campanha do Leon, porque ele é o mais foda, bonito e com survival horror, mas meu irmão queria alternar, então jogamos cada capítulo de cada vez. A parte ruim disso é que acabamos vendo certos spoilers, porque em diversas vezes as histórias se encontram. Além disso, eu já tava ficando confusa com a ordem dos eventos.  
Como eu fiquei perdida em diversas vezes com as histórias se encontrando e a gente fazendo essa alternâncias bizarras, vou relatar minhas emoções por campanha, assim fica mais fácil de organizar. Só um lembrete: vou adicionar a cada campanha uma seção spoiler, mas “spoiler” significará fatos que ocorreram no final do jogo, não eventuais informações de jogos passados.

Leon e Helena


Foi a primeira campanha que terminamos e nossa, super agoniante! Começa com Leon atirando no presidente dos Estados Unidos, que já estava infectado pelo novo vírus, C-virus. Ai  começa o caos total! Helena diz que tem uma pista na Catedral e eles tentam ir pra lá, além do caminho ser muito longo, fiquei muito impaciente (assim como Leon) com ela, porque mesmo chegando na Catedral, ela ficava “it’s better if I show you” e não falava porque se culpava pela morte do presidente. Fora que não foi só chegar na Catedral, tivemos que fazer um puzzle com santinhos, abrir uma puta porta que fez aparecer o criador do C-vírus, um bicho escroto que solta uma fumaça azul e infecta todo mundo; depois disso, tem um longo caminho subterrâneo com direito a laboratórios e mais monstros horríveis. É em um desses laboratórios que vimos uma fica cassete é, pensei a mesma coisa escrito: “Happy birthday Ada Wong” e mostra um dos monstros que a gente tá enfrentando com o rosto da Ada, tipo, nascendo da mesma maneira. A ADA DEVE SER UM CLONE, MANO!!! Fiquei pasma!
Quando chegamos, finalmente, no lugar que a Helena tanto queria, sua irmã tava lá toda podre morrendo, já que tava com o C-vírus no corpo e foi um dos chefões que precisamos enfrentar. MESMO ASSIM, o Leon fala: “enough with the mystery, what’s going on here?” e a Helena diz: “let’s get her out of here, then I tell you everything, I promisebitch! É nessa parte que aparece a Ada pela primeira vez, ela dá um tiro na irmã da Helena, Deborah. Preciso comentar que Ada é super foda e eu adoro o não-romance entre ela e Leon. A gente enfrenta a Deborah agora e odiei ser a Helena nessa hora porque ela chegou perto da irmã, que se transformou e como tava muito perto pra fugir, fui atingida várias vezes. O problema de chefões é que eles acabam com todas as minhas munições e deixa eu reclamar: faltaram munições nesse jogo, em todas as campanhas! Bom, voltando a história e ao meu desespero, finalmente a Helena decide contar o que sabe, o Simmons pegou a irmã dela como refém então ela ajudou-o a chegar ao presidente, passando pela segurança e tralala. É aí que descobrimos que Simmons que tá por trás de todo esse caos. Simmons faz com que Leon e Helena virem foragidos por serem responsáveis pela morte do presidente dos EUA, então o Leon pede pra Hunnigan forjar sua morte pra irem pra China (onde Simmons foi). Essa cena é incrivelmente foda! O jeito que o Leon fala “We’re going to China” me arrepiou toda!
Chegando na China através de um voo turbulento e com uma aterrissagem feita pelo Leon e que destroi toda a cidade em volta, encontramos a Sherry com o Jake. Achei cômico o fato que a Sherry fala que Leon e Claire são as pessoas mais próximas que ela tem na vida e, ao encontrar com o Leon, ela diz: “yeah, I heard you became an agent” TIPO, VOCÊS NÃO MANTIVERAM CONTATO NESSES 15 ANOS?! Sherry tá louca, então, né? Ela mantém contato sozinha HAHAHAHAAHAHA Falo mais sobre isso na campanha dela. Pensei que ia rolar um abraço, mas né, com nossa experiência com Ashley, sabemos que ele não gosta dessas coisas. Bom, Sherry trabalha pro Simmons e tá indo se encontrar com ele agora, Leon conta que ele é o responsável por tudo isso e eles vão, em caminhos separados, encontrar com ele. Antes de encontrar com Simmons, tem a cena mais foda DO JOGO INTEIRO!!!! O encontro entre Leon e Chris. SÉRIO, FOI ÉPICO! Os dois personagens mais fodas da franquia que, embora mantém contato através da Claire, nunca se viram pessoalmente (pelo menos, não ao nossos olhos). E não foi só um encontrinho de nada, eles saem na porrada e apontam as suas respectivas armas pro outro, tudo por causa da Ada. Chris quer matá-la porque ela assassinou todos os seus agentes na missão passada (que comentarei na campanha dele) e Leon, né, gosta da Ada. Vou deixar o quote entre a conversa deles, pelo menos o que eu entendi, (revi o vídeo umas 6 vezes, ok?) enquanto as armas estavam apontadas:
  • Leon: “Chris!”
  • Chris: “Leon! What are you doing here?”
  • Leon: “Put your gun down Chris, she’s a key witness, we need her.”
  • Chris: “Witness? She’s the one who did all this.”
  • Leon: “No, it wasn’t her, it was Simmons.”
  • Chris: “I lost all my men because of her.”
  • Leon: “I lost 70 thousands of man, including the President because of Simmons.”
  • Chris: “She works for Neo-Umbrella, you know what that means?”
  • Leon: “Yeah, I do”
  • Chris: “And you still gonna protect this woman?”
  • Leon: “Yeah, I am” *heart melts*
  • *awkward silence*

FOOOOOOOOOOOOOOOOOOODA

Okay, depois disso a Ada fez o que ela sabe fazer de melhor: fugir. E aí o Leon e o Chris viram buddies again, falando: “We both want the same thing here. I know you’ll do the right thing”, Chris vai atras de Ada e Leon (nós) continua atras de Simmons. Encontramos ele e Sherry aparece também, depois de um little chat, Leon ajuda Sherry e Jake a fugir. Enquanto isso, aparece um cara kamikaze, a mando de Ada, atirando o C-vírus no Simmons, fazendo ele se transformar num monstro. Isso é muito previsível, me lembrou MUITO o Sadler no RE4, várias etapas de transformação e a cada vez fica maior e mais difícil de matar, toda vez que ele ‘morria’, ele se transformava de novo em outra coisa, toda hora que isso acontecia, meu irmão falava “sempre a mesma coisa”. Em uma dessas transformações, ele virou tipo um cavalo saltitante HAHAHAHAHA bizarro.
Chegou a vez de vermos o caos na China, vamos ver na campanha do Chris que ele não conseguiu impedir uma bomba de cair sobre a cidade e infectar todo mundo e, por azar do Leon, Helena e, principalmente, nosso, a gente tava lá. Chris liga pro Leon, dizendo pra ele sair da estrada e não ser atingido pelo míssil  durante a ligação, ele avisa Leon que Ada tá morta, e aí meu deus =| Corta meu coração, ele faz aquela cara de ‘não ligo, mas to ligando’. (Leon pede pro Chris resgatar Sherry e Jake, mas vou comentar isso na próxima campanha.) Helena faz a cara de “que dó, mas agora tenho chances” e eles tentam sair da cidade. Nessa parte a gente tem que evitar a fumaça azul, até que conseguimos um carro e andamos pela fumaça. Depois, vamos até a Torre Quad. A gente vai pra Torre a fim de achar agentes vivos, o que óbvio não tem, ao invés disso, encontramos Simmons mais ferrado do que antes. Ada aparece aqui no helicóptero e nos ajuda a enfrentar essa nova fase do Simmons. Depois disso, CLARO, vai embora, deixando Leon cheio de dúvidas. PQ NÉ, CHRIS DISSE QUE ELA MORREU!
SPOILER
Desde o começo tem uma certa atração entre Helena e Leon (lógico, ela não é idiota), mas aí aparece a Ada e ela enchendo o saco perguntando: “Who is she? Do you know each other? Do you have feeling for her? She is more than a friend, isn’t she?” e todo esse mimimi. Leon fica desconversando a campanha inteira, até que o Simmons monstro quase pega a Ada e o Leon pula pra salvá-la. Aí vem a parte mais romântica entre os dois: Leon segundando a Ada desmaiada e falando “If it’s you Ada, you’re gonna get thought this, hold on” e aí acontece toda a batalha com o Simmons, Ada acorda, fica bem e foge (novidade), mas manda um recadinho no celular do Leon. Helena diz, com o coração partido, provavelmente, pra ele ir atrás da Ada, mas ele diz “no, we’re going to stick together”. Chegando no telhado, tinha um helicóptero esperando e, depois da longa jornada até chegar até ele, tinha um pó de arroz com espelho no banco com um compartimento com um Micro SD contendo informações provando que Simmons foi o responsável por tudo isso, inocentando Leon. Fala se a Ada não é um amor? Ou o que se veste de Ada... sei lá agora. Os dois se amam, por diversas vezes ela o salvou, mesmo não querendo admitir. No filme “RE: Damnation”, o “amor” deles fica mais claro. Voltando, Leon dá o pó de arroz pra Helena e os dois saem do lugar.
Terminando os créditos da campanha e todo esse mimimi, aparece um epílogo com todo mundo no cemitério da Deborah (Leon, Helena, Hunnigan, trocentos guardas). Leon entrega de volta a arma da Helena, pois embora ela tenha pensando que tava despedida, o FOS ainda a quer. Ela, por sua vez, devolve o pó de arroz pro Leon, dizendo:
“For the next time you see her”
Ele dá um sorrisinho e diz a palavra CLÁSSICA: “Women”


Tenho até dó do Leon e seus problemas com mulheres HAHAHAHAHAHAH Em RE2 ele fala a mesma coisa, aí em RE4 e em RE: Damnation. Tão típico, coitado. E assim acaba a campanha mais foda do RE6!
That's all x

Nenhum comentário:

Postar um comentário