6 de outubro de 2012

Charles Chaplin #1

Para os mais antenados, a Folha de São Paulo tá lançando uma coleção com 20 filmes do Chaplin e meu irmão decidiu comprar. A verdade é que temos em casa uns cinco títulos dele, mas adorei a ideia de ter aquela coleção linda, incluindo a caixa que vem. 


É óbvio que quando chegar vou assistir tudo e como já virou hábito vir comentar aqui sobre filmes, vou fazer isso conforme for assistindo aos filmes da coleção. Meu irmão não comprou ainda a coleção, mas vou adiantar minha review sobre os filmes que eu já vi, que não são muitos, são eles:

Tempos Modernos
Se alguém já assistiu um filme do Chaplin, a chance de ser esse é de uns 50%, disputando com “O Grande Ditador”, o filme ainda é referência de qualquer professor de história que queira retratar a Revolução Industrial de maneira divertida. Lembro que assisti em dois momentos na minha vida e em ambos gostei bastante do filme. Tem a divertida e crítica cena que mostra a personagem de Chaplin, Carlito, apertando parafuso e como o filme mostra o modo de produção fordista, que consiste em uma pessoa ser encarregada a fazer apenas uma etapa do carro, senão assim mais rápido. (acho que era isso, preciso de aulas de história novamente).
Após o trabalho, a personagem vai embora ainda fazendo o mesmo movimento com as mãos, mostrando o quão automático e cansativo era a tarefa. Tem também a cena que ele tá fazendo seu trabalho e de repente se prende na máquina, mas como a máquina não é feita para parar, ele vai junto, passando por molas e sei lá o que chama aquelas coisas que rodam. 


O filme é simplesmente genial! Infelizmente, não lembro de mais cenas famosas, mas o ponto é que adorei o filme, embora ache entediantes filmes preto e branco e mudo, não é novidade que Chaplin é o mestre desse gênero e não tem como se sentir entediada com o filme dele.

O Grande Ditador
Como falei anteriormente, esse é um dos dois filmes mais famosos do Chaplin, toda vez que vejo algum documentário ou algo relacionado à ele, aparece cenas dos dois filmes. Por algum motivo desconhecido, gosto mais desse do que “Tempos Modernos”. Os dois personagens criados no filme são extraordinários e eu lembro que, quando assisti, perguntei pro meu irmão porque não tava sendo traduzido o que o “Chaplin Hitler” tava falando, e meu irmão gritou: “porque ele só tá fazendo som na boca” HAHAHAHAHAHAHA NÃO ME JULGUEM, EU ERA CRIANÇA! Ok, não muito criança, mas criança! Pensei que fosse alemão, tá! HAHAHAHAHAHAH


Só esse fato me fez achar o filme super foda! Fiquei pensando como ele conseguiu fazer uma crítica tão forte na época, porque é genial! Simplesmente genial! A famosa cena dele brincando com uma bola com estampa de mundo também é fortíssima, lembro que antes de assistir o filme já conhecia a cena, mas não me lembrava que, ao final, o balão estoura, o que deixa a cena mais forte ainda, criticamente falando.


Esse filme é sensacional. Sem mais.

Luzes da Cidade
Filme aparentemente com menos crítica social e mais apegado ao romance. Infelizmente, não me lembro direito desse filme. A mulher vende flores na rua e a personagem do Chaplin se finge de rico pra ajudar essa mulher. Quer dizer, ela é cega e pensa que ele é rico, ele só não desmente HAHAHAHA Ele encontra um homem rico que quer se suicidar e vive bêbado, por isso não é difícil dele se passar pelo milionário.
Chaplin faz um vagabundo que começa a trabalhar pra ajudar a jovem cega, incluindo como boxeador, cena que já conhecia antes mesmo do filme também porque dá pra ver claramente o fio que faz a personagem voar. 


Minha memória tá horrível mas não comparada a do meu irmão e não lembro como termina, só sei que achei incrivelmente lindo! Super singelo que quase me fez chorar. Ainda bem que não lembro o final, senão acabaria contando aqui HAHAHAHAHAHAHAHA


Prometo que comentarei com mais conteúdo nos próximos filmes do Chaplin que assistirei, esses três fazem mais de dois anos, é impossível lembrar de tudo. 

That's all x

Nenhum comentário:

Postar um comentário